Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Sondagens conjunturais até 2017 > Outros > Dissertações e Teses > Dissertações > O processo de desenvolvimento do turismo em São Domingo do Capim - PA a partir do fenômeno desencadeador: Surfe na Pororoca - 2004
Início do conteúdo da página
<b>Autor: </b>José Lúcio Bentes do Nascimento - <b>Instituição: </b>Universidade do Vale do Itajaí

O processo de desenvolvimento do turismo em São Domingo do Capim - PA a partir do fenômeno desencadeador: Surfe na Pororoca - 2004

Autor: José Lúcio Bentes do Nascimento

Instituição: Universidade do Vale do Itajaí

Nome do Curso: Turismo

Orientador: Paulo dos Santos Pires

Banca Examinadora: Doris Van de Meene Ruschmann

Biblioteca Depositária:

Resumo:

Na Região Norte (Estado do Pará), localiza-se o município de São Domingos do Capim. Apresenta características marcantes e típicas da região amazônica, oferecendo um diferencial natural pouco explorado, o fenômeno da ;pororoca;. Nesse sentido e dentro desse contexto regional, o trabalho buscou investigar a contribuição do turismo para o desenvolvimento sustentável de São Domingos do Capim-PA, a partir do ;surfe na pororoca;. Para tanto, foi necessário levantar a bibliografia pertinente ao turismo sustentável; definir a organização sócio-espacial regional e local do município; investigar a percepção dos atores sociais e o seu papel no atual processo de desenvolvimento turístico, à luz do paradigma da sustentabilidade; caracterizar a oferta e a demanda turística e, por fim, formular algumas propostas sustentáveis para dar subsídios às políticas públicas locais e regionais no setor. A investigação metodológica foi buscada na pesquisa empírica, numa abordagem quantitativa e qualitativa e no paradigma da sustentabilidade. Na análise da organização sócio-espacial regional e local, foram detectadas carências em diversos níveis, desde infra-estrutura básica a conflitos de ordem sócio-políticas na manutenção do poder das elites dominantes. Na investigação da percepção dos atores sociais, a sociedade civil disse que os benefícios advindos do ;turismo; ainda são pífios. Somando-se a esse aspecto, há premência de planejamento da atividade voltado às características regionais e locais. Mas, para isso, devem-se melhorar primeiramente as condições de vida da população e também, a possibilidade de dar-lhe alternativas produtivas. Enquanto isso não se efetiva, surge o turismo como mais uma possibilidade sócio-econômica local. A parceria entre comunidade, organizações não governamentais, instituições de ensino, poder público (Federal, Estadual e Municipal) e a iniciativa privada, se consideradas suas contribuições e sugestões, poderão, sobejamente, incrementar a economia do lugar, seja através do estímulo a novos empreendimentos, abertura de postos de trabalho, estímulo a outras alternativas de renda como o artesanato e os serviços turísticos, como também campanhas educativas de sensibilização e valorização da cultura. Para isso, deverão ser pensadas estratégias de desenvolvimento local, nas quais se contemple dentre as diversas modalidades, o ecoturismo.

 

Fim do conteúdo da página